61 3711-7106

Assine nossa Newsletter

Entrada Inválida

 

 

Personalidade

Cristo Empregou a Imaginação

Por intermédio da imaginação, [Cristo] chegava-lhes à alma. Suas ilustrações eram tiradas das coisas da vida diária, e, conquanto simples, encerravam admirável pureza de sentido. As aves do Céu, os lírios do campo, a semente, o pastor e as ovelhas - com essas coisas ilustrava Cristo a verdade imortal; e sempre posteriormente, quando acontecia verem essas coisas da natureza, elas lhes lembravam Suas palavras. As ilustrações de Cristo repetiam-Lhe continuamente as lições.

Cristo nunca lisonjeava os homens. Não dizia o que lhes fosse exaltar as fantasias e imaginações, nem os louvava pelas invenções inteligentes; mas pensadores profundos, livres de preconceito, recebiam-Lhe os ensinos, e verificavam que estes lhes punham à prova a sabedoria. Maravilhavam-se ante a verdade espiritual expressa na mais simples linguagem. O Desejado de Todas as Nações, pág. 254.

Dever de Controlar a Imaginação

Poucos reconhecem que é dever exercer controle sobre os pensamentos e imaginações. É difícil manter a mente indisciplinada fixa em assuntos proveitosos. Mas se os pensamentos não são empregados apropriadamente, não pode a religião florescer na alma. A mente tem de ser pré-ocupada com coisas sagradas e eternas, ou do contrário ela nutrirá pensamentos frívolos e superficiais. Tanto as faculdades intelectuais como as morais, têm de ser disciplinadas, e se fortalecerão e aprimorarão com o exercício. Conselhos aos Pais, Professores e Estudantes, pág. 544.

Doenças Produzidas Pela Imaginação

A doença é às vezes produzida, e com freqüência grandemente agravada pela imaginação. Muitos que atravessam a vida como inválidos, poderiam ser sãos, se tão-somente assim o pensassem. Muitos Julgam que a mais leve exposição lhes ocasionará doença, e produzem-se os maus efeitos exatamente porque são esperados. Muitos morrem de doença de origem inteiramente imaginária. A Ciência do Bom Viver, pág. 241.

Imaginação Pervertida

Segundo o Senhor me tem revelado, as mulheres desta classe [as que têm um conceito exagerado de suas qualidades] perverteram sua imaginação pela leitura de novelas, fantasias e construção de castelos no ar - vivendo num mundo imaginário. Não reduzem suas idéias aos deveres comuns e úteis da vida. Não assumem os encargos da vida que lhes estão à frente nem procuram proporcionar para o esposo um lar feliz e prazenteiro. Depõem sobre ele todo o seu peso, não assumindo o próprio fardo. Esperam que outros antecipem suas necessidades e as satisfaçam por elas, enquanto se sentem livres para criticar e questionar como lhes apraz. Essas mulheres possuem sentimentalismo doentio, pensando constantemente não serem apreciadas, e que o esposo não lhes dá toda a atenção que merecem. Imaginam-se mártires. Testimonies, vol. 2, pág. 463.

Conselho a um Homem de Imaginação Doentia

Vi que o Senhor te havia concedido luz e experiência para que visses a pecaminosidade de um espírito precipitado, e controlasses tuas emoções.

Se fracassares em fazer isso, certamente fracassarás em ganhar a vida eterna. Tens de vencer essa imaginação doentia.

És extremamente sensível, e te sentes ferido quando alguém pronuncia uma palavra favorecendo um procedimento oposto ao que tens estado a seguir. Sentes-te acusado e achas que te deves defender, salvar a vida; e em teu empenhado esforço de salvar a vida, tu a perderás. Tens algo a fazer: morrer para o próprio eu e cultivar um espírito de paciência e resignação. Despreza a idéia de que não és usado corretamente, de que sofres injustiças, que alguém te queira excluir ou fazer-te mal. Vês com falsos olhos. Satanás te leva a ter pontos de vista distorcidos das coisas. Testimonies, vol. 2, pág. 424.

A Razão Controlada Pela Imaginação

És capaz de controlar a imaginação e vencer esses acessos nervosos. Tens força de vontade, e deves trazê-la ao teu auxílio. Não tens feito isso, mas tens deixado a imaginação altamente agitada controlar a razão. Nisto tens ofendido o Espírito de Deus. Se não tivesses poder sobre os teus sentimentos, isso não seria pecado; mas não há defesa para ceder assim ao inimigo. Tua vontade precisa ser santificada e subjugada, em vez de dispor-se em oposição à de Deus. Testimonies, vol. 5, págs. 310 e 311.

O Regime Alimentar Afeta a Imaginação

A intemperança começa à nossa mesa, no uso de alimentos insalubres. Depois de algum tempo, devido à continuada complacência com o apetite, os órgãos digestivos se enfraquecem, e o alimento ingerido não satisfaz. Estabelece-se um estado doentio, experimentando-se intenso desejo de tomar comida mais estimulante. O chá, o café e os alimentos cárneos, produzem efeito imediato. Sob a influência desses venenos, o sistema nervoso é estimulado e, em certos casos, momentaneamente, o intelecto parece revigorado e a imaginação mais viva. Testemunhos Seletos, vol. 1, págs. 416 e 417.

Efeito do Chá, Café e Outras Bebidas Populares

O chá atua como estimulante e, até certo grau, produz intoxicação.

A ação do café, e de muitas outras bebidas populares, é idêntica. O primeiro efeito é estimulante. São agitados os nervos do estômago; estes comunicam irritação ao cérebro, o qual, por sua vez, desperta para transmitir aumento de atividade ao coração, e uma momentânea energia a todo o organismo. Esquece-se a fadiga; parece aumentar a força. Desperta o intelecto, torna-se mais viva a imaginação. A Ciência do Bom Viver, pág. 326.

Avivamentos Populares e a Imaginação

Avivamentos populares são muitas vezes levados a efeito por meio de apelos à imaginação, estimulação das emoções, satisfazendo-se o amor ao que é novo e surpreendente. Conversos ganhos desta maneira têm pouco desejo de ouvir a verdade bíblica, pouco interesse no testemunho dos profetas e apóstolos. A menos que o culto assuma algo de caráter sensacional, não lhes oferece atração. Não é atendida a mensagem que apele para a razão desapaixonada. As claras advertências da Palavra de Deus, que diretamente se referem aos seus interesses eternos, não são tomadas a sério. O Grande Conflito, pág. 463.

O Teatro Deprava a Imaginação

Entre as casas de diversões, a mais perigosa é o teatro. Em lugar de ser uma escola de moralidade e virtude, como costuma ser chamada, é ele justamente o viveiro da imoralidade. Os hábitos viciosos e as tendências pecaminosas são fortalecidos e confirmados por esses entretenimentos. As cantigas baixas, os gestos, expressões e atitudes indecentes corrompem a imaginação e rebaixam a moral. Todo jovem que assiste habitualmente a tais exibições será corrompido em princípio.

Não existe em nosso país influência mais poderosa para corromper a imaginação, destruir as impressões religiosas e enfraquecer o gosto pelos prazeres tranqüilos e as sóbrias realidades da vida, do que as diversões teatrais. O gosto por estas cenas aumenta com cada transigência, assim como o desejo para com as bebidas intoxicantes se fortalece com seu uso. O único caminho seguro é evitar o teatro, o circo, e todos os outros lugares de diversões duvidosos. Conselhos Sobre Educação, pág. 57.

A Ficção Cria um Mundo Imaginário

Tende-vos entregue à leitura de romances e novelas a ponto de viver em um mundo imaginário. A influência dessa leitura é prejudicial tanto à mente como ao corpo; enfraquece o intelecto e ocasiona terrível sobrecarga às forças físicas. Ocasiões há em que vossa mente possui sanidade precária, devido à imaginação ter sido superestimulada e levada a um estado doentio pela leitura de ficções. A mente deve ser disciplinada por tal forma, que todas as suas faculdades sejam harmoniosamente desenvolvidas. ...

Caso a imaginação seja constantemente superalimentada e estimulada com literatura de ficção, torna-se em breve um tirano, controlando todas as outras faculdades da mente, fazendo com que o gosto se torne caprichoso e pervertendo as tendências. Testemunhos Seletos, vol. 1, pág. 569.

A Leitura Afeta o Cérebro

Conheço pessoalmente alguns que perderam o saudável tono da mente mediante errôneos hábitos de leitura. Atravessam a vida com uma imaginação doentia, avolumando toda pequenina ofensa. Coisas a que um espírito são, razoável, não daria atenção, tornam-se para eles provas insuportáveis, intransponíveis obstáculos. Para eles a vida se acha continuamente envolta em sombras. Fundamentos da Educação Cristã, págs. 162 e 163.

A Vista Corrompe a Imaginação

Este é um século em que a corrupção prolifera por toda parte. A concupiscência dos olhos e as paixões corruptas são despertadas pela contemplação e pela leitura. O coração é corrompido pela imaginação. A mente se compraz em contemplar cenas que despertam as mais baixas e vis paixões. Essas desprezíveis imagens, vistas através de uma imaginação deturpada, corrompem a moral e preparam as criaturas enganads e imprudentes para darem rédeas soltas às paixões pecaminosas. Então se seguem pecados e crimes que arrastam os seres formados à imagem de Deus ao baixo nível dos animais, afundando-os afinal na perdição.

abstende-vos de ler e ver coisas que inspirem pensamentos impuros. Cultivai as faculdades morais e intelectuais. Não permitais que essas nobres faculdades sejam debilitadas e pervertidas pela excessiva leitura de livros de histórias. Conheço mentes robustas que se tornaram desequilibradas e parcialmente insensíveis, ou paralisadas, pela intemperança na leitura. Testimonies, vol. 2, pág. 410.

Masturbação e Imaginação

Nas pessoas viciadas no hábito da masturbação é impossível despertar-lhes as sensibilidades morais para apreciarem as coisas eternas, ou deleitar-se em exercícios espirituais. Pensamentos impuros tomam e controlam a imaginação e fascinam a mente, e segue-se um quase incontrolável desejo para a prática de atos impuros. Se a mente fosse educada a contemplar assuntos elevados, a imaginação ensinada a refletir sobre coisas puras e santas, ela seria fortalecida contra esse vício terrível, degradante, destruidor do espírito e do corpo. Seria, pela disciplina, acostumada a demorar-se nas coisas elevadas, celestiais, puras e sagradas, e não poderia ser atraída para esse vício torpe, corrupto e vil. Testimonies, vol. 2, pág. 470.

Os Sonhos Levam à Exaltação-própria

Se os pensamentos, os sonhos da mente são de grandes propósitos nos quais figure o próprio eu, revelar-se-á em palavras e atos a exaltação-própria, um reerguimento do eu. Esses pensamentos, não são de molde que conduzam a um íntimo andar com Deus. Os que agem sem refletida consideração, agem imprudentemente. Fazem esforços esporádicos, empenham-se aqui e ali, apegam-se a isto e àquilo, mas isso nada realiza. Assemelham-se à videira; seus brotos, abandonados a si mesmos, ficam a espalhar-se em todas as direções e se agarram a qualquer detrito ao seu alcance; mas antes que a videira possa ter qualquer uso, esses rebentos têm de ser arrancados das coisas às quais se agarram e treinados a apegar-se às coisas que os tornarão graciosos e bem formados. Carta 33, 1886.

Controle da Imaginação

Se tivesses disciplinado a mente a demorar-se em assuntos elevados, meditando sobre temas celestiais, poderias ter realizado muito bem. Poderias ter tido influência sobre a mente de outros, a fim de que volvessem seus egoístas pensamentos e disposição de amor ao mundo, para condutos de espiritualidade. Fossem tuas afeições e pensamentos postos em sujeição à vontade de Cristo, serias capaz de realizar boas coisas. Tua imaginação está enferma porque lhe permitiste correr por um conduto proibido, tornando-se interessada nas fantasias. O sonhar acordada e a romântica construção de castelos tornaram-na inútil. Tens vivido num mundo imaginário; tens sido uma mártir imaginária e uma imaginária cristã. Testimonies, vol. 2, pág. 251.

"Mantenham-se Longe do Terreno Encantado de Satanás"

Deveis conservar-vos afastados do terreno encantado de Satanás, e não permitir que vossa mente se desvie da fidelidade para com Deus. Por meio de Cristo podeis e deveis ser felizes, e adquirir hábitos de domínio próprio. Até vossos pensamentos devem ser trazidos em sujeição à vontade de Deus, e vossos sentimentos sob o domínio da razão e da religião. Vossa imaginação não vos foi dada para que se lhe permitisse correr desenfreada à sua maneira, sem nenhum esforço para restringi-la ou discipliná-la. Se os pensamentos forem maus, maus serão também os sentimentos; e os pensamentos e os sentimentos, combinados, constituem o caráter moral. Quando julgais que, como cristãos, não vos é requerido restringir os pensamentos e sentimentos, sois levados sob a influência dos anjos maus, e convidais a sua presença e o seu domínio. Se cederdes às vossas impressões, e permitirdes que os pensamentos sigam o rumo da suspeita, da dúvida, dos lamentos, achar-vos-eis então entre os mais infelizes dos mortais, e vossa vida se demonstrará um fracasso. Mensagens aos Jovens, pág. 92.

Vendo a Vida Tal Qual é

A menos que olheis a vida tal qual é, lançando para o lado as brilhantes fantasias da imaginação, e descendo às sóbrias lições da experiência, despertareis quando for tarde demais. Vereis então o terrível erro que fizestes. Testimonies, vol. 3, pág. 43.

Desejo de Adquirir Cria Necessidades Imaginárias

O caso do irmão I é terrível. Este mundo é seu deus; ele adora o dinheiro. ... Ele não necessita da censura de ninguém, mas da comiseração de todos. Sua vida tem sido um erro terrível. Tem sofrido imaginárias necessidades financeiras, enquanto rodeado de riqueza. Satanás tomou posse de sua mente e, estimulando sua tendência gananciosa, fê-lo insensato quanto a este assunto. As faculdades mais altas, nobres de seu ser foram levadas muito em sujeição a essa propensão mesquinha, egoísta.

Sua única esperança está em partir os grilhões de Satanás e vencer este mal de seu caráter. Ele tem tentado isso, fazendo algo depois que foi trabalhado pela consciência, mas isto não basta. Fazer meramente um grande esforço e se desfazendo de um pouquinho de seu amor ao dinheiro, ficando todo o tempo com a impressão de que está perdendo a vida, não é fruto da verdadeira religião.

Ele tem de educar a mente para fazer boas obras; tem de lutar contra a tendência de adquirir. Tem de entretecer boas obras em toda a vida. Tem de cultivar um amor ao fazer o bem e pôr-se acima do espírito mesquinho que tem promovido. Testimonies, vol. 2, págs. 237 e 238.

Superstição Provém da Imaginação

Tua experiência foi-me mostrada como não merecedora de confiança porque se opõe à lei natural. Está em conflito com os imutáveis princípios da natureza. A superstição, minha querida irmã, provindo de uma imaginação doentia, lança-te em conflito com a ciência e os princípios. Qual deverá ser renunciado? Teus fortes preconceitos e muito fixas idéias acerca de qual o melhor procedimento a seguir, a teu próprio respeito, por muito tempo te detiveram do bem. Por anos compreendi teu caso, mas tenho-me sentido incompetente de apresentar o assunto de modo tão claro que o visses e compreendesses, e pusesses em uso prático a luz que te foi concedida. Testimonies, vol. 3, pág. 69.

As Mães e a Imaginação

Foram-me mostradas mães que são governadas por uma imaginação doentia, a influência da qual é sentida pelo marido e filhos. As janelas devem ser conservadas fechadas, pois a mãe é sensível ao ar. Se está sentindo qualquer frio, e é efetuada alguma mudança em suas roupas, pensa ela que seus filhos devem ser tratados da mesma maneira, e assim toda a família se priva de vigor físico. Todos são afetados por uma mente, e física e mentalmente prejudicados pela imaginação doentia de uma mulher que se considera padrão de julgamento para toda a família. ...

Dessa forma, as pessoas trazem doenças sobre si mesmas, por causa de seus maus hábitos; mesmo em face da luz e do conhecimento, preferem elas seguir os seus próprios caminhos. Raciocinam da seguinte forma: "Não temos experimentado o assunto? e não o entendemos por experiência?" Mas a experiência de uma pessoa, cuja imaginação é deficiente, não deve ter muito peso para ninguém. Conselhos Sobre Saúde, pág. 96.

Utilizando as Forças Naturais da Mente

Todos são agentes morais livres, e como tais têm de pôr seus pensamentos a correr no conduto certo. Este é um vasto campo no qual a mente pode com segurança ter participação. Se Satanás procura desviar a mente para assuntos baixos e sensuais, trazei-a de volta e colocai-a em coisas eternas; e quando o Senhor vê o resoluto esforço feito para só reter pensamentos puros, Ele atrairá a mente, como um magneto, purificará os pensamentos, e habilitá-los-á a purificar-se de todo pecado secreto. "Destruindo os conselhos e toda altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo entendimento à obediência de Cristo." II Cor. 10:5.

A primeira obra dos que desejam reformar-se é purificar a imaginação. Se a mente é guiada em direção viciosa, tem de ser refreada, cultivando só assuntos puros e elevados. Quando tentados a ceder a uma imaginação corrupta, fugi para o trono da graça e orai pedindo forças do Céu. Na força de Deus a imaginação pode ser disciplinada, de modo a só se demorar em coisas puras e celestiais. Manuscrito 93. 2MCP 587-595